Mais da metade dos pernambucanos devem comprar ovos de páscoa este ano, segundo pesquisa
última notícia 08/04/22

Mais da metade dos pernambucanos devem comprar ovos de páscoa este ano, segundo pesquisa

Levantamento ouviu 1.400 pessoas em todas as regiões do estado do Pernambuco

Mais da metade dos pernambucanos planejam comprar ovos de Páscoa este ano, segundo pesquisa realizada pela Alfa Inteligência em todo mês de março. O levantamento detalha que 42% dos entrevistados vão realizar a compra, enquanto 14% ainda estão indecisos.

Ainda de acordo com a pesquisa, 43% das pessoas ouvidas na entrevista afirmam que não têm intenção de compra. Foram ouvidas 1.400 pessoas com mais de 16 anos em todas as regiões do estado.

JOVENS
Metade das pessoas que pretendem comprar ovos de Páscoa, ou estão indecisos, afirmam que devem comprar até três itens. Entrevistados entre 16 e 24 anos tiveram maior intenção de compra (44%), seguidos de pessoas entre 25 e 34 anos (46%), 35 e 44 anos (45%). A faixa etária com menor intenção de compra é a de pessoas com idades entre 60 a 69 anos, com 33%.

Levando em consideração o nível de escolaridade, o desejo de compra é maior entre pessoas com nível superior (50%), seguidos de entrevistados com ensino médio completo ou incompleto, com (43%), fundamental (41%), e analfabetos (37%). Entre a população analfabeta, 51% dos entrevistados responderam que não devem comprar ovos de Páscoa. Já 44% das pessoas com nível fundamental e 40% com nível médio também afirmaram que não pretendem comprar ovos de chocolate este ano.

MARCAS
A pesquisa também realizou um levantamento sobre as marcas de chocolate mais lembradas pelos pernambucanos. A Nestlé é a mais lembrada com 24%, seguida pela Cacau Show, 22%, e por fim Garoto, com 18%. Apesar de os ovos chegarem este ano com preços mais elevados do que em 2021, uma vez que acompanharam a alta de diversos outros itens, muitos pernambucanos pretendem deixar o feriado mais doce.

Pesquisa aponta que 38% dos paraibanos devem comprar ovos de Páscoa este ano

Pesquisa aponta que 38% dos paraibanos devem comprar ovos de Páscoa este ano

Metade das pessoas que pretendem comprar ovos de Páscoa ou estão indecisas afirmam que devem comprar até três itens

Mais da metade dos paraibanos planeja comprar ovos de Páscoa este ano, segundo pesquisa realizada pela Alfa Inteligência entre o fim de fevereiro e começo de março, divulgada nesta quarta-feira (7).

O levantamento detalha que 38% dos entrevistados vão realizar a compra, enquanto 15% ainda estão indecisos e se configuram como público potencial.

Conforme a pesquisa, 46% das pessoas ouvidas na entrevista afirmam que não têm intenção de compra. Foram ouvidas 1.005 pessoas com mais de 16 anos em todas as regiões do estado.

Metade das pessoas que pretendem comprar ovos de Páscoa ou estão indecisas afirmam que devem comprar até três itens.

Entrevistados entre 16 e 24 anos tiveram a maior intenção de compra (43%), seguidos de pessoas entre 25 e 34 anos e 35 e 44 anos, com 41% respectivamente. A faixa etária com menor intenção de compra é a de pessoas acima de 70 anos, com 27%.

Levando em consideração o nível de escolaridade, o plano de compra é maior entre pessoas com fundamental completo ou incompleto, com 42%, seguidos de entrevistados com nível superior, (39%), Ensino Médio (38%) e analfabetos (33%).

Entre a população analfabeta, 51% dos entrevistados responderam que não devem comprar ovos de páscoa, enquanto pessoas com nível fundamental e médio registraram 45% cada.

Páscoa anima consumidor e pesquisa revela que 38% dos paraibanos vão comprar chocolates este ano; 15% ainda estão indecisos

Páscoa anima consumidor e pesquisa revela que 38% dos paraibanos vão comprar chocolates este ano; 15% ainda estão indecisos

38% dos entrevistados garantiu que irá incluir os itens nas suas compras e 15% está indecisos e 46% disse não.

Uma pesquisa realizada na Paraíba mostrou que uma boa parcela da população pretende comprar chocolates ou ovos de Páscoa esse ano. A pesquisa quantitativa realizada pela empresa Alfa Inteligência perguntou aos entrevistados se eles pretendem comprar ovos de páscoa e 38% garantiu que irá incluir os itens nas suas compras e 15% está indecisos e 46% disse não.

A pesquisa revelou ainda uma mudança no padrão de consumo da população. Marcas mais tradicionais como Nestlé, Garoto e Lacta perderam espaço para a Cacau Show como a marca mais lembrada quando as pessoas ouvem falar em chocolates e Páscoa. A marca só perde força no público a partir de 45 anos, a partir dessa faixa etária, a marca Garoto lidera.

Foram feitas 1005 entrevistas em todas as regiões do estado entre 21 de fevereiro e 1 de março. A margem de erro definida para a pesquisa foi de 3 pontos percentuais ao nível de 95% de confiança.

Mais de 40% dos alagoanos devem comprar ovos de Páscoa este ano, aponta pesquisa

Mais de 40% dos alagoanos devem comprar ovos de Páscoa este ano, aponta pesquisa

Pesquisa ouviu 1019 pessoas em todas as regiões do estado de Alagoas

Apesar dos ovos de Páscoa chegarem às prateleiras com preços mais elevados do que em 2021, uma vez que acompanharam a alta de diversos outros itens, muitos alagoanos pretendem deixar o feriado mais doce. É o que indica uma pesquisa realizada pela Alfa Inteligência, que diz que 41% dos alagoanos já decidiram adquirir o item. Outros 13% declararam que ainda estão indecisas sobre a compra.

De acordo com a empresa, o levantamento foi realizado entre o final de março e o começo de abril. Foram ouvidas 1.019 pessoas com mais de 16 anos, em todas as regiões do Estado. Dos entrevistados, 46% afirmam que não irão adquirir o item este ano.

Metade das pessoas que pretendem comprar ovos de Páscoa ou estão indecisas afirmam que devem comprar até três itens. Entrevistados entre 16 e 24 anos tiveram a maior intenção de compra (50%), seguidos de pessoas entre 25 e 34 anos (48%) e 35 e 44 anos, com (40%). A faixa etária com menor intenção de compra é a de pessoas acima de 70 anos, com 34%.

Levando em consideração o nível de escolaridade, o plano de compra é maior entre pessoas com Ensino Médio completo ou incompleto, com 47%, seguidos de entrevistados com nível superior, (41%), analfabetos (40%) e com fundamental completo ou incompleto (36%).

Entre a população analfabeta, 49% dos entrevistados responderam que não devem comprar ovos de páscoa, enquanto pessoas com nível fundamental (50%), superior (47%) e médio (39%).

A pesquisa também realizou um levantamento sobre as marcas de chocolate mais lembradas pelos alagoanos. A Cacau Show é a marca mais lembrada pelos alagoanos com 32%, seguida pela Nestlé, 24%, e por fim Garoto, com 21%.

Alfa Group e 1DOC apresentam soluções para comunicação em prefeituras em evento no recife

Alfa Group e 1DOC apresentam soluções para comunicação em prefeituras em evento no recife

De olho na expansão tecnológica, por diversas vezes deficitária nas instituições públicas, empresas de tecnologia têm visto nessa lacuna uma oportunidade de negócio. As prefeituras são o principal mercado, mas não somente. Entre as propostas, estão o suporte para processos e comunicações digitais, cortando o uso de papel pelas instituições, e criação de sites para facilitar a interação com o público externo, por exemplo.

Para conhecer novas possibilidades tecnológicas, na manhã desta terça-feira (3), representantes de prefeituras nordestinas compareceram a um seminário promovido pelas empresas 1Doc e Alfa Group. A 1Doc é uma startup de tecnologia proposta a aprimorar a comunicação e processos de órgão públicos brasileiros. Sua representação no Nordeste é mediada pela holding Alfa Group.

O evento contou ainda com o apoio da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), sendo aberto oficialmente pelo presidente da associação e prefeito do Município de Afogados da Ingazeira, José Patriota. “Toda inovação que se soma a criatividade e à disposição dos gestores, sempre será bem vinda. A Amupe está apostando nesse projeto a partir de experiências exitosas, como por exemplo o município de Petrolina que hoje é vitrine em várias iniciativas de inovação”, comentou Patriota durante seu discurso.

Para “vender o peixe” aos gestores presentes, o seminário foi dividido em dois momentos. Primeiro o idealizador do projeto, Jeferson Castilhos, compartilhou sua experiência como servidor público explicado o que o levou a desenvolver a 1Doc e depois gestores que já aderiram à plataforma deram seu testemunho sobre transformação digital em seus respectivos municípios. Participaram desse momento os prefeitos de Petrolina (PE), Miguel Coelho; Campina Grande (PB), Romero Rodrigues; São Gonçalo do Amarante (RN), Paulo Emídio; Cabedelo (PB), Victor Hugo; e de Guamaré (RN), Adriano Diógenes.

O principal ponto exaltado foi o ganho com transparência. Como a proposta é criar plataformas para mediar os processos de comunicação, na prática isso reflete em sites planejados para apresentarem todas as informações exigidas por entidades fiscais. “Os nossos clientes estão no primeiro lugar no ranking do MPF [Ministério Público Federal] e da CGU [Controladoria Geral da União]. Em primeiro lugar no Tribunal de Contas da Paraíba e em segundo lugar no Tribunal de Contas de Pernambuco”, dividiu Antônio Leite Neto, vice-presidente da Alfa Group.

Petrolina promete economia de R$ 4 milhões abolindo uso de papel na burocracia

Petrolina promete economia de R$ 4 milhões abolindo uso de papel na burocracia

O prefeito Miguel Coelho assinou um decreto nesta quarta-feira (31) para extinguir o uso de papel nas repartições municipais de Petrolina.

Denominada “Petro Online”, a plataforma substituirá a obrigação de emitir documentos impressos como ofícios, circulares, licitações, memorandos entre outros.

Com a medida, que começa a ser implantada nesta semana nas secretarias, a previsão é economizar cerca de R$ 4 milhões e deixar de consumir 2,5 milhões de folhas de papel por ano.

De acordo com a gestão, será a primeira vez que um município pernambucano adota o modelo 100% digital para as repartições municipais.

Ao invés de imprimir, os servidores da prefeitura irão operar com envio e recebimento dos documentos pela internet e por uma plataforma de dados digital.

Até a assinatura com caneta será trocada por um carimbo digital do funcionário público responsável, inclusive, o prefeito, que no evento de anúncio, emitiu o decreto com sua rubrica personalizada online.

Segundo a prefeitura, além da economia e sustentabilidade, a medida garantirá agilidade no andamento dos trâmites burocráticos, reduzindo em até 700% o tempo de espera do cidadão para receber respostas da prefeitura.

“Não foi o Recife, nem Salvador, é uma cidade aqui na caatinga que decidiu ousar numa mudança tão profunda, mas necessária. Estamos investindo na inovação, na preservação do meio ambiente e num serviço com menos burocracia e mais facilidade para a população”,

afirmou o prefeito Miguel Coelho sobre a implantação do modelo digital.

Guamaré implanta processos 100% digital

Guamaré implanta processos 100% digital

A transformação digital como forma de melhorar o serviço prestado aos cidadãos foi adotada pela gestão municipal de Guamaré. Na manhã desta terça-feira, 22, o prefeito Adriano Diógenes apresentou a plataforma Guamaré Digital, durante solenidade que aconteceu na Câmara Municipal.

“É uma tendência global que tem trazido soluções para problemas pontuais como uma lâmpada queimada na rua até a assinatura de grandes contratos”,

destacou o prefeito Adriano Diógenes, logo após assinar o decreto, já na plataforma digital, que instituiu a Comunicação Eletrônica no âmbito do Município de Guamaré.

“Venho aqui parabenizar a iniciativa do município pela virtualização dos seus processos administrativos, esperando que isso possa contribuir significativamente para a melhoria dos serviços públicos de Guamaré”,

destacou o Promotor de Justiça da 2ª Promotoria de Macau, Mac Lennon Leite, presente na solenidade.

Para o Secretário de Municipal de Administração, o município de Guamaré vive uma “ruptura cultural”. A nova plataforma vai trazer uma economia anual para o município em torno de R$ 800 mil reais ao ano, além de outros benefícios como agilidade, segurança na informação e acesso rápido e prático do cidadão aos serviços públicos municipais.

A plataforma Guamaré Digital elimina a necessidade de o cidadão ter de ir às repartições para solicitar, por exemplo, a requisição de um alvará, uma licença ambiental e fazer reclamações referentes aos serviços. Também dá fim à necessidade de uso de papel e de manutenção desses documentos.

“O processo eletrônico traz segurança na tramitação processual e acaba com problemas, como por exemplo, de extravio e perda de documentos”,

destacou o Secretário de Administração, Marcondes Paiva, enaltecendo que o município dá um passo que não pode mais voltar atrás, quando acompanha uma tendência global, que muda as prioridades dos gestores, reduzindo custos e a burocracia no serviço público.

Vice-Presidente da Alfa Group – Parceira comercial da 1Doc-empresa responsável pela implantação da Plataforma Guamaré Digital, Antônio de Farias Neto, fez uma explanação acerca das vantagens e benefícios da ferramenta digital e apresentou cases de sucesso de várias cidades, onde a plataforma já é uma realidade, a exemplo de Aracaju (SE).